diHITT - Notícias O Reino dos Bichos: Onça Pintada uma Riqueza que beira a extinção. BlogBlogs.Com.Br

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Onça Pintada uma Riqueza que beira a extinção.

Família Felidae. Nome popular: onça-pintada, canguçu, onça-canguçu, jaguar-canguçu  
 A onça-pintada (Panthera onca), onça, jaguar ou jaguaretê é um mamífero da ordem dos carnívoros, membro da família dos felídeos, encontrada nas regiões quentes e temperadas do continente americano, desde o sul dos Estados Unidos até o norte da Argentina. É um símbolo da fauna brasileira. Os vocábulos "jaguar" e "jaguaretê" têm origem no termo guarani jaguarete. Na mitologia maia, apesar ter sido cotada como um animal sagrado, era caçada em cerimônias de iniciação dos homens como guerreiros.
A onça-pintada se espalhava, inicialmente, desde o sul dos Estados Unidos até o norte da Argentina. Porém, seu território de ocupação diminuiu sensivelmente.

A onça pintada possui uma coloração que vai do amarelo bem claro a amarelo acastanhado, seu corpo é revestido por pintas negras que podem formar rosetas grandes, médias ou pequenas.
Seu habitat preferencial são zonas florestais, mas a espécie também vive em planícies pantanosas e savanas, sendo fortemente influenciada por regiões com corpos de água frequentadas por suas presas preferidas. Já foram encontradas em regiões acima de 3 800 m de altitude, mas temem as regiões montanhosas. Existe em praticamente todos os países da América continental:Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica (particularmente na Península de Osa), Equador, Estados Unidos, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Estados Unidos e Venezuela. Está extinta em El Salvador e no Uruguai.
No Brasil, os estados em que a onça-pintada existe são: AC, AM, AP, BA, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PI, PR, RJ, RO, RR, RS(Parque Estadual do Turvo, aproximadamente de 4 a 6 exemplares), SC, SP e TO.
A inclusão dos Estados Unidos na lista é basicamente devido a avistamentos ocasionais, no sudoeste, principalmente no Arizona, Novo México e Texas.

A onça pintada é o maior felino do continente americano. No Brasil, habita principalmente a região da Bacia Amazônica e do Pantanal. Ela se parece muito com o leopardo, a onça pintada distingui-se deste por possuir um corpo mais forte e robusto, além de uma cauda menor. É um animal solitário, caçando a maior parte de sua vida sem o auxílio de outros da sua espécie. É um animal ágil e silencioso, caracterizando-se por surpreender a presa no momento da caçada. Geralmente, aproxima-se silenciosamente da presa escolhida, quase sempre um animal mais velho ou machucado, e num salto certeiro, captura a sua vítima.

   Os índios do Brasil guardam a gordura   e a comem com a ponta de uma flecha.

Eleles acreditam que ela lhes dá uma grande coragem,essa gordura também é esfregada no corpo dos meninos,para torná-los fortes contra o mal.
Além de ser uma excelente caçadora (é muito dificil prevenir-se contra um ataque de onça) é também uma exímia nadadora e pescadora. Segundo uma tradição indígena da Amazônia, a onça pintada utiliza a sua cauda para atrair os peixes para a superfície. Desse modo, ao contrário de outros felinos que possuem aversão à água, a onça pintada utiliza-se de rios e lagos para capturar animais, possuindo grande habilidade para caçar peixes e até jacarés. Mais do que isso ela também costuma aproveitar os rios, assim como os lagos, para se refrescar do forte calor que freqüentemente faz em seu habitat.
 A onça pintada também é uma trepadeira, utilizando muitas vezes os galhos das árvores para descansar, também usa para espreitar sua caça. Mas devido ao seu peso não consegue atingir os galhos mais altos. Em seu habitat, a onça pintada é o predador absoluto, estando no ápice da cadeia alimentar, não existindo outro animal capaz de ameaça-la, a não ser é claro o homem.
A onça tem sido muito caçada por causa da sua bela pele e justamente por isso esta espécie esta ameaçada,uma vez que a sua reprodução é lenta.
O acasalamento dá-se em qualquer época.Ao nascer o filhote pesa quase 1Kg e com seis semanas já esta caçando.Este mesmo filhote permanece com mãe de 1 à 2 anos.

Este maravilhosos felino infelizmente pode desaparecer por conta da ganância humana.

      A onça é um felino de hábitos noturnos, caçando preferencialmente ao anoitecer ou um pouco antes de amanhecer. Sua visão, ao contrário de seu olfato, é de excelente qualidade garantindo uma boa precisão na hora de localizar e capturar suas presas.
  É comum ocorrerem entre as onças, alguns indivíduos melânicos, com a pelagem escura. São popularmente chamados de onça-preta ou pantera.

Algumas caracteristicas espantosas deste felino são:Patas curtas que não lhe permitem longas corridas,porém lhe proporciona grande força o que lhe garante abater grandes presas como antas,capivaras,queixadas,tamanduás e até mesmo jacarés.
Curiosamente estes grandes felinos atacam e devoram grandes serpentes como Jibóias e Sucuris,quando a fome aperta e não encontram outra presa.Na venezuela foram registrados casos de onças devorarem anacondas adultas.
Enquanto outros felinos matam suas vítimas,mordendo-as na jugular,a onça o faz atacando-as diretamente na cervical,graças as suas mandíbulas poderosas,as mais fortes de todos os felinos e a segunda mais forte entre os carnívoros terrestres.

Para se ter uma idéia da dimensão de sua força uma onça pode facilmente atravessar o casco de uma tartaruga com sua mordida.
As onças pintadas são animais solitários e só buscam companhia durante a época de acasalamento.
Sua gestação dura em torno de 100 dias e podem ter até 4 filhotes.

Estes nascem cegos e passam a enxergar após 2 semanas.A fêmea só cria até dois por ninhada.
Os machos atingem a amturidade sexual com 3 anos enquanto as fêmeas com 2.
Em cativeiro a onça vive até os 20 anos.
Na natureza esta expectativa e de  metade deste periodo.
Apesar de ser tão temida, foge da presença humana e mesmo nas histórias mais antigas, são raros os casos de ataque ao ser humano. Como necessita de um amplo território para sobreviver, pode "invadir" fazendas em busca de animais domésticos, despertando, assim, a ira dos fazendeiros que a matam sem piedade. Por esse motivo, e sobretudo pela rápida redução de seu habitat, esse felídeo, naturalmente raro, ainda encontra-se a beira da extinção no Brasil.

Em 1995, quando o pesquisador Peter Crawshaw terminou sua tese de doutorado pela Universidade da Flórida (Estados Unidos), já alertava para a iminente extinção da onça-pintada no Parque Nacional do Iguaçu, devido, sobretudo, à caça. Na época da publicação do trabalho, a população estimada do animal era de 150 indivíduos, vivendo entre os parques nacionais do Iguaçu (Brasil) e Iguazú (Argentina). Hoje, este número caiu para menos de 10 indivíduos. A onça-pintada é tida como espécie bandeira do parque do Iguaçu e algumas medidas para sua conservação vem sendo tomadas, como aumento da fiscalização e estudos para criação de um projeto patrocinado pelo Hotel Cataratas, que fica dentro dos limites da unidade, para pesquisa e conservação da espécie. Por enquanto, o projeto do hotel, que vai durar dez anos e será implementado em troca da concessão no Iguaçu, ainda não foi implementado. Apesar de tais esforços, ações simples foram negligenciadas.
O Parque Nacional do Iguaçu foi o segundo criado no Brasil, em 1939. Era proposto por Santos Dumont desde 1916. Hoje é o parque nacional mais visitado do Brasil, recebendo cerca de um milhão de visitantes ao ano. Também foi declarado Patrimônio Mundial Natural da Humanidade pela Unesco em 1986. Infelizmente, parece incapaz de proteger seus habitantes mais ilustres.
Incrivelmente esta tragédia havia sido anunciada em 2001 uma vergonha nacional.
Vale lembrar aqui dum episódio recente acontecido no Parque Nacional Iguaçu uma onça pintada foi atropelada e morta na BR 469, via de acesso às Cataratas .

O fato aconteceu em 27 de março de 2009.
Eles calcularam que o atropelamento aconteceu na madrugada, por um veículo em alta velocidade. Nesse horário somente os veículo autorizados pelo ICMBio transitam no local.
Vamos aqui no blog mostrar uma parte da matéria publicada em 2001 anunciando uma tragédia eminente.


Fauna/25/03/2001.
Matança ameaça onça de extinção no parque
Onça pintada
A matança da onça-pintada no Parque Nacional do Iguaçu, fronteira do Brasil e Argentina, está preocupando ambientalistas. Desde 1994, cerca de 70 animais foram abatidos por caçadores e fazendeiros. O fenômeno já está causando desequilíbrio na cadeia alimentar da fauna do Parque.
Foz do Iguaçu - A matança da onça-pintada no Parque Nacional do Iguaçu, fronteira do Brasil e Argentina, está preocupando ambientalistas. Desde 1994, cerca de 70 animais foram abatidos por caçadores e fazendeiros, colocando o felino na lista das espécies da reserva em vias de extinção. O fenômeno já está causando desequilíbrio na cadeia alimentar da fauna do Parque.
Em busca de soluções, a Rede Nacional Pró-Unidade de Conservação (RNPUC), organização que defende o meio ambiente, está denunciando a precária fiscalização do Parque ao Ministério Público Federal e pedindo informações sobre as providências que estão sendo tomadas para evitar a caça ao Ministério do Meio Ambiente e ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
Uma das saídas para o combate à caça no Parque é maior rigor das ações policiais. O Ibama aguarda há dois anos a assinatura de um convênio com a Secretaria de Segurança Pública que prevê aumento do efetivo da Polícia Florestal para 60 homens, reforçando a segurança do Parque. Atualmente, uma equipe de 28 policiais é responsável pela fiscalização de uma área de 185 mil hectares que faz limites com 11 municípios. " O Ibama colocou a disposição barcos, veículos e combustíveis mas falta policiais", diz o sub-gerente de Manejo e Proteção do Parque, Apolônio Rodrigues.
Caça por diversão e dinheiro
O homem caça onça-pintada na região do Parque Iguaçu em busca da renda proporcionada pelo comércio de peles, de diversão ou para proteger o gado das fazendas localizadas no entorno do Parque. Os biólogos tentam reverter esta realidade orientando os moradores quanto aos prejuízos da matança, no entanto, os resultados ainda não são promissores. Somente na região do município de Céu Azul, próximo a Cascavel, já foi registrada a morte de pelo menos 15 onças.
Matéria original de DENISE PARO publicada no jornal GAZETA DO POVO

Gostariamos até que se alguém conhecer esta excelente repórter Denise Paro que peça para ela entrar em contato conosco da redção do Blog o reino dos bichos.
 O lamentavel é que daqui a alguns anos só veremos este animal através de videos e revistas.
Uma fita de vídeo apreendida em setembro de 1999 mostra cenas chocantes proporcionadas pela caça ilegal no Parque Nacional do Iguaçu. Nas imagens, caçadores extraem a pele de uma onça-pintada, cujo material é usado como troféu. A Polícia Federal encontrou a fita num depósito de mercadorias contrabandeadas no município de Medianeira, localizado a 60 quilômetros a nordeste de Foz do Iguaçu e vizinho da reserva florestal.
Foram detidos na oportunidade Fabiano Boito, 24 anos, sua mãe, a comerciante Maria de Lourdes Locks Boito, 51 anos, e três funcionários da fazenda do pecuarista Nilton Boito, localizada à margem do parque, no município de Céu Azul. Fabiano aparece nas imagens ajudando três funcionários da fazenda a retirarem a pele da onça, de dois metros de comprimento.
Todos alegaram que tinham encontrado o animal morto. O caso continua em investigação. Os envolvidos foram liberados depois de prestarem depoimentos e serem multados em R$ 4,9 mil por crime de caça em unidade de conservação. Os acusados estão responderam o processo em liberdade.
Acho que a politica ambiental no Brasil deve ser repensada para que evitemos novos acontecimentos.

Fontes:Ibama/Biodiversity reporting/gatos e felinos e Wikypédia.



4 comentários:

Cecília Avenca on maio 28, 2010 disse...

Realmente é um animal muito bonito de nossa fauna...tomara que não acabe em extinção.
Bjos

Anônimo disse...

Excelente o documentário, faço apenas uma ressalva quanto ao habitat da onça pintada, pois não foi incluído o estado do Ceará, onde encontramos com facilidade esse felino principalmente nos municípios de Canindé, Madalena, Santa Quitéria, Aiuaba e outros. Esse animal persegue muito os rebanhos caprinos, assim como jumentos, potros. É comum narrações de caçadores de mel de abelha se depararem com orça pintada na serra do Pindá, onde por várias vezes foi visto também a onça canguçu, ou onça preta como é chamada na região.
Sávio Farias - 18/11/2010 - Fortaleza Ceará

Anônimo disse...

q imagens boas adorei!e o documentário tbm tomara q parem de matar os bichinhos eles n fazem nad só mata + nem...

Sal on julho 26, 2011 disse...

Gostaria de ajudar se me permitem participar com a doação de uma obra literária de minha autoria. Trata-se da história de um homem e de onças pintadas do atual parque do Morro do Diabo no Estado de São Paulo. Proponho-me a doar os direitos da publicação da obra. Se tiverem interesse, entrem em contato com: René Haurón (renehauron@gmail.com). Belo trabalho e espero que possamos trabalhar juntos. Abraços.

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante...

 

Blogroll

Desmatamento leva a extinção de espécies.

Desmatar leva à destruição dos ecossistemas e à extinção das espécies que neles vivem. A Ciência identificou até hoje cerca de 1,4 milhões de espécies biológicas. Desconfia-se que devam existir mais de 30 milhões, ainda por identificar, a maior parte delas em regiões como as florestas tropicais úmidas. Calcula-se que desaparecem 100 espécies, a cada dia, por causa do desmatamento! http://www.poupetempo.com.br Este site trás informações para se adotar um animal.

O Reino dos Bichos Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template