diHITT - Notícias O Reino dos Bichos: Doença ameaça extinguir Diabo da Tasmânia..... BlogBlogs.Com.Br

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Doença ameaça extinguir Diabo da Tasmânia.....



Uma equipe internacional de cientistas descobriu a origem do câncer que ameaça extinguir os diabos da Tasmânia, animal popularizado pela personagem “Taz” dos Looney Tunes, dentro de 25 a 35 anos, segundo um estudo publicado na revista “Science”.
De acordo com pesquisas o cancro que, desde 1990, vem dizimando a população desta espécie de mamífero marsupial (Sarcophilus harrisii) tem origem num tipo específico de células. A doença caracteriza-se por tumores no focinho que se podem espalhar para os órgãos internos. É transmitida de animal para animal através das dentadas ou outro contacto físico.

Agora, os cientistas da Universidade Nacional da Austrália, coordenados por Elizabeth Murchison, determinaram que a doença tem origem nas células de Schwann, um tipo de tecido que protege as fibras nervosas.

No âmbito da investigação, através da análise de células retiradas dos tumores, a equipe identificou um marcador genético que poderá vir a ser utilizado para diagnosticar a doença.

Os cientistas acreditam que a sua descoberta pode ajudar a desenvolver os tratamentos adequados. “As nossas conclusões significam um grande avanço na corrida para salvar os animais da extinção”, comentou Elizabeth Murchison , que trabalha com o laboratório norte-americano Cold Spring Harbor.
Ainda de acordo com Elizabeth foi feito um sequenciamento dos genes deste tipo de câncer e baseados nestes dados foi feito uma comparação dos mesmos com os genes que aparecem em outros tecidos do animal.
"Descobrimos que os tumores apresentavam genes que normalmente só aparecem em células que são encontradas no sistema nervoso periférico, que protege os nervos", disse.

“Agora que olhámos bem para o perfil genético dos tumores podemos começar a procurar os genes e os processos envolvidos na formação dos tumores”, adiantou Greg Hannon, que também participou no estudo.
Segundo Murchison, as descobertas já levaram ao desenvolvimento de um exame de diagnóstico para a doença e podem ajudar na criação de vacinas e tratamentos.

Em Maio, o Governo australiano aumentou o grau de protecção à espécie e listou-a como ameaçada devido a esta doença.
Parte desta matéria foi feita com a ajuda de dados colhidos através de alguns sites da Net em especial o Ecosfera.....
Fonte: http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1415976
Agradecimentos ao Site Ecosfera

 Um pouco do Histórico deste animal....
Por terem virado ícone de turismo na Tasmânia, os demônios ganharam também grande espaço na mídia. Por volta dos anos 60, os estúdios da Warner Bros. criou o personagem "Taz", conhecido por rodopiar, comer tudo o que vê pela frente e ser mal humorado. Anteriormente, esse personagem apenas fazia participações especiais nos desenhos do Pernalonga, mas ganhou tanta fama que conseguiu seu próprio espaço

Apesar de hoje os Demônios da Tasmânia viverem a salvo em áreas rurais ao norte e ao leste da Austrália, como no Asbestos Rand National Park, Mt. William National Park e no The Arthur River, a espécie passou por um pré-extinção em 1999.

Isso porque uma doença chamada Tumor Facial dos Demônios se alastrou na região onde os animais viviam. Os tumores surgiam em volta da boca, impedindo a alimentação e sendo, assim, fatal. Nessa época, mais de 50% da população de Demônios da Tasmânia acabou morrendo.
O Sarcophilus harrisii, nome científico do Demônio da Tasmânia, é um mamífero marsupial que, assim como o canguru, carrega sua cria numa bolsa externa ao corpo, localizada nas costas da fêmea. O período de gestação dos animais pode variar de 20 a 23 dias.
Desde a sua descoberta, o animal foi apelidado pelos nativos de "demônio" por conta dos ruídos ferozes e pelos constantes ataques a rebanhos e galinheiros nas fazendas da região, causando assim grande prejuízo. Apesar do nome "negativo" dado a eles, os criadores dos Demônios da Tasmânia garantem que os bichos têm temperamento tímido e são muito mais dóceis quando criados em cativeiro.

Durante o dia, os Demônios da Tasmânia selvagens preferem se esconder em cavernas e tocas, enquanto a noite, usam o olfato, a visão e os bigodes apurados para caçar tudo o que vêem pela frente: rãs, coelhos, ovelhas, insetos, peixes, pássaros, galinhas...
Esses animais podem pesar de 4 a 9 Kgs e medir até 80 cm. Os Demônios da Tasmânia, que vivem em média oito anos, não atacam pessoas, a menos que se sintam ameaçados. E quer melhor forma de mostrar ao inimigo que ele não é bem vindo? Os demônios, assim como os gambás, exalam mal cheiro insuportável quando colocados em situações de perigo e estresse.
Ficamos esperançosos com o resultados dos estudos que podem ajudar quanto a salvação desta espécie.

2 comentários:

paloma on maio 26, 2010 disse...

o mundo esta se acabando por causa do desmatamendo das florestas,e por causa do homem é os animas que sofrem...preservem a natureza seus bandos de idigemtes

Anônimo disse...

Só discordo com a Paloma numa coisa ,"indigentes" é escrito com N e não com M.Do resto estou contigo e não baro,rsrsrsrsrsr...

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante...

 

Blogroll

Desmatamento leva a extinção de espécies.

Desmatar leva à destruição dos ecossistemas e à extinção das espécies que neles vivem. A Ciência identificou até hoje cerca de 1,4 milhões de espécies biológicas. Desconfia-se que devam existir mais de 30 milhões, ainda por identificar, a maior parte delas em regiões como as florestas tropicais úmidas. Calcula-se que desaparecem 100 espécies, a cada dia, por causa do desmatamento! http://www.poupetempo.com.br Este site trás informações para se adotar um animal.

O Reino dos Bichos Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template